Partido dos Trabalhadores, no poder, processa governador do banco central… Congelamento da taxa básica de juros

Trabalhistas liderados por Lula: “Por favor, proíbam o discurso político”
O governador discorda de Lula em relação à política monetária.
Polêmica sobre sua aceitação do cargo de ministro da Fazenda no evento do principal candidato às próximas eleições presidenciais
“Expressar apoio a um potencial candidato presidencial… uma violação da decência e da justiça”
Banco Central do Brasil congela taxa básica de juros apesar da exigência de Lula por cortes nas taxas de juros

[이데일리 방성훈 기자] O Partido dos Trabalhadores, no poder, entrou com uma ação contra o governador do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, buscando a proibição do discurso político. O banco central do Brasil congelou sua taxa básica de juros enquanto continua o impasse entre o presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva e o governador Campos Neto sobre a política monetária.

Roberto Campos Neto, Governador do Banco Central do Brasil. (Foto=AFP)

De acordo com o Financial Times (FT) e a mídia local brasileira no dia 19 (horário local), a liderança do Partido Trabalhista, liderada pelo presidente Lula, entrou hoje com uma ação na Justiça Federal, buscando uma ordem que proíba um discurso político do presidente Campos Neto.

O momento decisivo ocorreu quando o presidente Campos Neto participou de um jantar oferecido pelo governador de São Paulo, Turcigue de Freitas, e lhe ofereceu o cargo de ministro da Fazenda no próximo governo. O governador Freitas é uma figura citada como possível sucessor do campo da direita e próximo candidato presidencial.

O Partido dos Trabalhadores afirmou em sua denúncia que “o presidente Campos Neto anunciou sua intenção de aceitar o cargo de ministro da Fazenda (no governo Freitas) como expressão de intenção de apoiar um potencial candidato dois anos antes da próxima eleição presidencial”. “É um acto de prossecução de interesses pessoais que viola claramente os princípios de moralidade e integridade (dos funcionários públicos)”, destacou.

READ  "Vamos começar a discutir o ALC entre o Mercado Comum Sul-Americano e a China", disse Lula antes de sua visita à China em março.

A notável passagem ocorreu um dia depois de o presidente Lula criticar publicamente o governador Campos Neto, dizendo que ele estava “causando mais mal do que bem ao país ao não baixar as taxas de juros antes”.

O Presidente Lula, conhecido como o “padrinho” da esquerda sul-americana, entrou em confronto repetido com o Governador Campos Neto sobre as taxas de juro desde que assumiu o cargo em Janeiro do ano passado. O Presidente Lula apoia políticas de taxas de juro baixas para incentivar o crescimento económico. Por outro lado, o Governador Campos Neto mantém uma abordagem passiva na flexibilização da política monetária baseada em preços elevados e na inflação esperada.

O banco central do Brasil reduziu gradualmente sua taxa básica de juros de 13,75% para 10,5% no ano passado. Depois de seis cortes consecutivos de 50 pontos-base (1 ponto-base = 0,01 ponto percentual) desde agosto do ano passado, a taxa foi reduzida para 25 pontos-base no mês passado. Porque a inflação esperada ainda é elevada e os cortes nas taxas de juro nos EUA estão adiados.

Assim, um dia antes de decidir a taxa básica de juros, o presidente Lula disse: “O problema no Brasil neste momento é o comportamento do banco central. Há governadores que não podem ser autônomos. “Não há explicação para a atual taxa de juros (que está em patamar elevado)”, disse ele, novamente atacando o governador Campos Neto.

Com a autonomia oficial do Banco Central do Brasil em relação ao controle político pelo Congresso em 2021, o presidente Lula tem visto cada vez mais o governador Campos Neto como uma pedra no sapato. O presidente Campos Neto assumiu o cargo em 2019, durante a gestão anterior de Jair Bolsonaro, e seu mandato termina em dezembro deste ano. O presidente Lula terá que esperar mais meio ano para nomear um governador do seu agrado.

READ  Lula perde maioria nas eleições presidenciais do Brasil...

Acredita-se também que as tendências de extrema direita do presidente Campos Neto o levaram a entrar em conflito com o presidente Lula. “O presidente Campos Neto é um pára-raios para a fúria da esquerda”, descreveu o relatório brasileiro.

Enquanto isso, o banco central do Brasil congelou hoje por unanimidade a taxa básica de juros. “A decisão de suspender o ciclo de flexibilização se deve ao ambiente global incerto, à atividade econômica resiliente do Brasil, às perspectivas de inflação elevada e às expectativas de inflação estável”, afirmou o banco. “Deve ser rigorosamente mantido”, disse ele.

A meta de inflação do Banco Central do Brasil é de 3%, e a inflação do Brasil está atualmente abaixo de 4%. A Bloomberg News prevê: “A decisão do banco central do Brasil de congelar as taxas de juros provocará uma raiva ainda maior contra o presidente Lula”.

ⓒEdaily, o meio de informação econômica abrangente – reprodução comercial e redistribuição proibida

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *