[글로벌 오피니언리더] Bolsonaro, o ‘Trump do Brasil’, será indiciado em inquérito policial?

Foto = Reuters Yonhap News

O ex-presidente do Brasil Jair Bolsonaro (foto), apelidado de ‘Trump do Brasil’, compareceu à polícia e foi interrogado. Ele é suspeito de contrabando ou tentativa de contrabando de bens de luxo de governos estrangeiros. As atenções estão voltadas para saber se ela seguirá os passos do ex-presidente Donald Trump, que se tornou o primeiro ex-presidente na história dos Estados Unidos a ser acusado de “silenciar má conduta sexual”.

No dia 5 (horário local), a CNN Brasil e outras mídias locais noticiaram que o ex-presidente Bolsonaro compareceu para interrogatório na sede da Polícia Federal na capital, Brasília. Outra adição ao fato de que ele está sendo julgado por incitar apoiadores a tumultos e violência desde sua derrota nas eleições presidenciais do ano passado. Ele saiu sob interrogatório, mas não se sabe como ele respondeu às perguntas dos investigadores.

Enquanto estava no cargo, Bolsonaro e sua esposa são suspeitos de tentar adquirir bens de luxo, incluindo joias com diamantes, de governos estrangeiros, incluindo a Arábia Saudita.

Bugigangas no valor de 16,5 milhões de reais (cerca de 4,1 bilhões de won) foram encontradas em posse do ex-ministro de Minas e Energia Bento Abukerki, que voltou de visita à Arábia Saudita no início de 2021. Itens como brincos, classificados como mercadorias não declaradas, foram apreendidos pela alfândega sob a obrigação de relatar mercadorias no valor de mais de US$ 1.000 (cerca de 1,3 milhão de won) às autoridades fiscais.

No entanto, a mídia local revelou posteriormente que o Ministério da Fazenda, o Ministério de Minas e Energia e o Ministério das Relações Exteriores fizeram várias tentativas para recuperar as joias. A polícia investiga se houve pressão do ex-presidente Bolsonaro no processo.

READ  Casino Zeus indica quais são os jogos de casinos mais procurados em Portugal

Separadamente, foi confirmado que Bolsonaro havia até recentemente recebido presentes caros de governos estrangeiros, incluindo relógios Rolex, e estava devolvendo alguns deles. Se esta ação equivale a uma alegação de imperícia também está sujeita a investigação.

De acordo com a lei brasileira, presentes recebidos de um governo estrangeiro ou chefe de governo em um ‘cargo presidencial’ são classificados como bens nacionais. Assim, não pude recolhê-lo pessoalmente. Bolsonaro pode pegar até 12 anos de prisão se for condenado por corrupção, informou a mídia local. Nesse caso, o ex-presidente Bolsonaro negou ter feito algo errado por meio das redes sociais.

O ex-presidente Bolsonaro, que perdeu a eleição presidencial do ano passado, deixou os Estados Unidos dois dias antes da posse do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula Dasua e voltou ao país no dia 30 do mês passado.

Editor editorial Park Young-seo,






[ 저작권자 ⓒ디지털타임스, 무단 전재 및 재배포 금지 ]

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *