Bento não tem medo do Brasil “não temos nada a perder”


O técnico da seleção coreana de futebol, Paulo Bento, dá uma coletiva de imprensa no principal centro de mídia do Centro de Convenções Nacional do Catar em Al Rayyan, Catar, no dia 4 (horário local), antes da partida das oitavas de final do Qatar de 2022 contra o Brasil. Xícara. Al Rayyan | Correspondente Kwan Do-hyun

“Nós não temos nada a perder.”

Bentuho não teme nem contra a ‘Corpo do Samba’ do Brasil.

O técnico da seleção nacional de futebol, Paulo Bento (53), prometeu escrever uma nova história ao derrotar o forte candidato Brasil pela primeira vez nas quartas de final.

“Sou realista, conheço o jogo”, disse o técnico Bento na coletiva de imprensa oficial das oitavas de final da Copa do Mundo do Catar contra o Brasil, no dia 4, no Main Media Center (MMC), em Doha, no Catar. É difícil lutar contra o Brasil. Sem nada a perder, lutamos pela vitória até que soe o apito para sinalizar o fim do jogo.

A Coreia enfrentará o Brasil nas quartas de final no dia 6, às 4h, no Estádio 974, em Doha, no Catar. Ao contrário da Coreia, que se esforçou ao máximo nas três partidas da fase de grupos independentemente da diferença objetiva de poder, a rotação do Brasil na terceira partida contra Camarões é uma variável que vai afetar a vitória ou a derrota.

“O Brasil fez um rodízio que não conseguimos fazer na final”, disse Bento. Ainda assim, se for uma decisão da Federação Internacional de Futebol (FIFA), vou aceitá-la e tentar montar um time substituto melhor. O Brasil esteve perto da vitória, mas não desistiu.

READ  [UFC] Justin Cadic: "Quero lutar com um campeão do Brasil."

A Coréia perdeu por 1 a 5 para o Brasil em uma partida de avaliação em junho passado.

O treinador Bento disse: “A competição de avaliação (competição real) não pode ou não deve ser comparada. O time titular do Brasil será melhor, mas vamos contra-atacar com nossa própria estratégia. Temos que mostrar o desempenho que mostramos na fase de grupos desta vez também”, disse ele. Não quero que o Neymar jogue. “É hipócrita querer que ele jogue.”

O Diretor Bento acredita na vontade extraordinária dos Guerreiros Daikuk. Tal como frente a Portugal, no passado dia 3, a ideia de não desistir até ao final do jogo levou a uma dramática passagem aos oitavos-de-final. Vencer o Brasil faria com que eles alcançassem seu primeiro gol nas quartas de final fora de casa.

“Nossos jogadores me motivam de cabeça para baixo”, disse o técnico Bento. Jogar contra o Brasil várias vezes seria uma vantagem para o adversário, mas não uma única partida. Vou focar nessa área porque conheço os pontos fortes e fracos do Brasil.”

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *