Candidato a próximo técnico do Brasil, 'Azar do Azar' demitido pela oposição de Neymar… Reconciliação possível após 14 anos?


O técnico Chichi Flamengo (esquerda) e o técnico do São Paulo Tory Pau Jr.  Getty Images Coreia

O técnico Chichi Flamengo (esquerda) e o técnico do São Paulo Tory Pau Jr. Getty Images Coreia



[풋볼리스트] Repórter Kim Jeong-yong = A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que está em um dilema sobre a nomeação de um técnico, está considerando o técnico do São Paulo, Tory Pau Jr., como sua primeira escolha. Curiosamente, o treinador Jr. tem um relacionamento profundo com a maior estrela do Brasil, Neymar.


No dia 6 (horário coreano), o técnico interino do Brasil, Fernando Ginnis, renunciou após menos de um ano no cargo. O técnico Ginis, que comandou o Fluminense e o Brasil, agora deve focar no time profissional. O Brasil, que estava no meio das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo da América do Norte e Central de 2026 comandado por Genis, caiu para a 6ª colocação com registro de 2 vitórias, 1 empate e 3 derrotas.


A mudança parece destinada a encerrar o reinado interino do Genies e nomear um novo técnico, depois que a tentativa do técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti, de se tornar o próximo técnico falhou. É também o momento em que o presidente da CBF, Ednaudo Rodríguez, volta ao trabalho após uma batalha judicial por denúncias de fraude eleitoral.


O atual primeiro candidato é o técnico Jr., segundo a 'ESPN'. Junior atua como treinador desde 2002 e já treinou times de prestígio como Cruzeiro, Vasco da Gama, Santos, Atlético Mineiro, Flamengo, Fluminense, Palmeiras e São Paulo. O Flamengo avançou para a liderança da Copa Libertadores de 2022 (Liga dos Campeões Sul-Americana). O São Paulo, onde lidera atualmente, conquistou a Copa do Brasil (FA Cup) em 2023.


Porém, o principal jogador do Brasil tem um relacionamento ruim com Neymar. O técnico Junior treinou Neymar no Santos do final de 2009 até o outono de 2010, quando Neymar estreou. Neymar, em sua segunda temporada desde a estreia, se beneficiou do futebol ofensivo do Junior e marcou 42 gols em 60 jogos oficiais em 2010. Foi nessa época que ele emergiu como uma estrela global. Além disso, conquistou seu primeiro troféu sob o comando do técnico Junior, incluindo a Copa do Brasil (FA Cup).


Os dois, que se davam bem, tiveram um confronto acalorado quando o comportamento de Neymar se tornou um problema. Como o Brasil não conseguiu vencer a final da Copa Dois, Neymar dedicou a cobrança de pênalti e cedeu a posição de chutador ao companheiro. Quando Neymar foi informado de que Marceau deveria ter cobrado o pênalti que havia cobrado, ele deu as costas ao treinador e protestou ao capitão Edu Trasena, demonstrando comportamento desafiador. Quando o técnico Jr. tentou tomar medidas disciplinares, o clube santista percebeu o astro de 18 anos e o demitiu.


Neymar (Brasil).  Getty Images Coreia

Neymar (Brasil). Getty Images Coreia


Neymar (Brasil).  Getty Images Coreia

Neymar (Brasil). Getty Images Coreia



Depois disso, o técnico Jr. não teve chance de reencontrar Neymar, que partiu para a Europa. Neymar pediu desculpas pela situação na época, mas relacionamento ruim é relacionamento ruim.


As emoções e as relações entre os dois mudaram, mas também é verdade que Neymar foi um treinador que o utilizou bem. Além disso, a contratação de um dos principais jogadores nacionais, Genis, foi cancelada, dificultando a saída do técnico Junior. Caso contrário, seria necessário nomear um técnico estrangeiro, algo que nunca aconteceu no Brasil. A menos que você seja um superastro administrativo como Ancelotti, a escolha é difícil.


Foto = Getty Images Coreia

READ  Tendências da Política Externa - (Brasil) Um relatório sobre tendências em cultura, artes, etc. no país anfitrião em maio

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *