Comunidade da África Ocidental “Os preparativos para a intervenção militar no Níger estão completos… O Dia D também foi definido”

Prazo de entrega19/08/2023 04:32

A reunião dos chefes do estado-maior militar, que durou dois dias, terminou… Ele repetidamente pediu a restauração da constituição do exército golpista

O presidente nigeriano alerta para as terríveis consequências da prisão domiciliar para a saúde de Bagum

Abed Batu Musa, Comitê Executivo da CEDEAO para Política, Paz e Segurança

[AP 연합뉴스, 재판매 및 DB 금지]

(Joanesburgo = Yonhap News) Repórter Hyunmin Yu = A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) anunciou no dia 18 (hora local) que está totalmente preparada para uma intervenção militar no Níger, onde ocorreu um golpe militar.

“O Dia D foi marcado para a intervenção militar, mas não será anunciado.”

“Ainda há espaço para negociações”, disse Musa, instando os militares nigerianos a “trazer de volta o presidente deposto Mohamed Bassum e restaurar a ordem constitucional o mais rápido possível”.

Ele alertou: “Não vamos nos limitar a conversas intermináveis ​​ou esperar muito tempo. A intervenção militar não é nossa opção preferida, mas talvez seja necessário.”

Ele reafirmou: “Não haverá mais reuniões como esta uma vez que todos os preparativos necessários para a intervenção militar, como forças, equipamentos e recursos, tenham sido concluídos.”

No entanto, dadas as opiniões divergentes entre os membros da CEDEAO em relação à intervenção militar e as críticas internas de alguns estados membros, não parece fácil realmente usar a força, de acordo com a Al Jazeera.

logotipo da CEDEAO

[ECOWAS 홈페이지 캡처]

Dos quinze Estados membros, apenas seis manifestaram publicamente a intenção de enviar tropas: Nigéria, Senegal, Benin, Gana, Serra Leoa e Costa do Marfim.

O Mali e o Burkina Faso alertaram que a intervenção militar no Níger seria considerada uma declaração de guerra contra eles, enquanto a Guiné e Cabo Verde manifestaram a sua oposição à intervenção militar.

No entanto, Moussa disse que “todos os Estados membros excepto os governados pelo governo militar e Cabo Verde estão prontos para participar na força de prontidão”, lembrando que outros Estados membros, Gâmbia, Guiné-Bissau, Libéria e Togo, excepto o Níger, têm também concordou em enviar tropas.

READ  Notícias da TV Yonhap

Além disso, foi relatado que há muita oposição em alguns dos estados membros que concordaram em enviar tropas, como o Senado nigeriano, que preside a Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental, opõe-se à intervenção militar no Níger.

No Níger, um dos países mais pobres do mundo, as tensões aumentam na África Ocidental, enquanto a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental apela ao restabelecimento da ordem constitucional e à preparação para uma intervenção militar na sequência do golpe militar liderado pelo Chefe de Segurança Oficial Abd al-Rahman Thani no dia 26 do mês passado.

Presidente da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental Paula Tinubu, Presidente da Nigéria

[AP 연합뉴스 자료사진, 재판매 및 DB 금지]

Enquanto isso, o presidente nigeriano Bola Tinubu, chefe da CEDEAO, alertou para as terríveis consequências se o estado de saúde do presidente Bagum, que está em prisão domiciliar pelo exército desde 26 do mês passado, piorar, segundo a Agence France-Presse.

O Presidente Tinubu afirmou, numa conversa telefónica com o Presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, que “as condições de detenção do Presidente Bazoum estão a deteriorar-se”.

Michel reafirmou o total apoio da UE à resposta da CEDEAO, dizendo que “o presidente eleito democraticamente, Bassum, continua sendo o chefe de estado legítimo do Níger e a UE não reconhecerá a junta militar que chegou ao poder por meio de um golpe”, informou a agência de notícias.

hyunmin623@yna.co.kr

Relatório via KakaoTalk okjebo
< Detentor dos direitos autorais (c) Yonhap News Agency,
Reprodução não autorizada – a redistribuição é proibida>
19/08/2023 04:32 Enviar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *