Lula destituído do cargo de chefe do exército… Suspeita de cumplicidade no incidente de 1/8













(Seul=Notícia 1) Correspondente Kim Min-soo = O presidente brasileiro Luiz Inácio Lula Tasiuba anunciou no dia 21 ((horário local) duas semanas após o incidente de 1/8

O chefe do Exército Júlio César de Arruda, que tomou posse dois dias antes do fim do mandato do presidente Jair Bolsonaro no dia 30 do mês passado, foi demitido naquele dia, informou a AFP.

Os apoiadores de Bolsonaro protestaram contra os resultados depois que o presidente Lula derrotou por pouco o ex-presidente Jair Bolsonaro nas eleições presidenciais de outubro passado.

Antes de Lula assumir o cargo, manifestantes acamparam em frente ao quartel-general militar em Brasília, incitando os militares a dar um golpe.

No dia 8, na capital Brasília, milhares de pessoas protestaram em 3 lugares, incluindo o Parlamento, o Supremo Tribunal Federal e o Palácio do Planalto. O presidente Lula levantou dúvidas sobre a suspeita de cumplicidade das forças de segurança no incidente de 1·8.

Em resposta, o presidente Lula retirou 40 soldados da segurança do palácio presidencial.

O sucessor de Arruda, Tomás Miguel Ribeiro, era comandante do Distrito Militar do Sudeste de São Paulo, Paiva. “Continuaremos a garantir a democracia”, disse ele, instando os militares a aceitarem os resultados das eleições presidenciais de outubro passado.








READ  Governador do Banco Central do Brasil de férias em Miami para o "Bitcoin 2022" durante a greve geral?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.