O exército russo realiza exercícios para simular um ataque nuclear … “Putin está no canto, a possibilidade de usar armas nucleares táticas”

Iskandar – m

O Exército russo realizou uma manobra de blitzkrieg simulando um ataque a um míssil carregado com ogivas nucleares táticas em Kaliningrado, seu distrito do Mar Báltico no dia 4 (horário local). Os Estados Unidos e outras autoridades ocidentais e ucranianas acreditam que é cada vez mais provável que a Rússia use armas nucleares táticas na guerra da Ucrânia. Pode ser uma tentativa de romper a guerra vacilante na Ucrânia, a extensa assistência militar do Ocidente e a pressão da Finlândia e da Suécia para se juntarem à OTAN imediatamente.

E o Ministério da Defesa russo anunciou no mesmo dia que “assumindo a presença de um hipotético inimigo em Kaliningrado, foi realizada uma simulação para atingir um míssil Iskander móvel de curto alcance equipado com uma ogiva nuclear”. Nesse simulador, que mobilizou mais de 100 soldados, também foi realizado treinamento para deslocar a posição de tiro após o disparo de Iskander para evitar um ataque de retaliação do inimigo. Os mísseis Iskander podem transportar ogivas nucleares táticas.

Os exercícios de ofensiva nuclear foram realizados em uma blitzkrieg, 70 dias depois que a Rússia invadiu a Ucrânia. Kaliningrado está localizada entre a Polônia e a Lituânia, no oeste da Rússia, entre a Finlândia, a Suécia e o Mar Báltico, que anunciará oficialmente seu pedido de adesão à OTAN no início deste mês. Além da instalação de armazenamento de armas nucleares, o Iskander, que tem velocidade máxima de 6 Mach (2,1 km/s), foi implantado desde 2018.

Autoridades e especialistas ocidentais, incluindo os Estados Unidos, estão levantando a possibilidade de que Putin use armas nucleares táticas na Ucrânia depois que os militares russos se retiraram do centro e do centro-norte da Ucrânia, incluindo a capital Kii, no mês passado e lançaram uma ofensiva geral em Ucrânia. sudeste. O diretor da CIA, Bill Burns, disse que a possibilidade “não foi levada a sério”.

READ  Que perigo... China proíbe a venda de noz de bétele, o "fruto da morte"

E a BBC informou que “Putin, sentindo que está em apuros, poderia usar armas nucleares táticas” para mudar as regras do jogo “para quebrar o impasse ou evitar a derrota”. O New York Times também informou que “Putin acredita que o uso de armas nucleares lhe dará uma vantagem estratégica”. Observou-se que quanto mais a guerra não prosseguisse como esperado e quanto maior o dano ao exército russo, mais Putin escolheria mudar o curso da guerra de uma só vez.

Armas nucleares táticas referem-se a pequenos mísseis nucleares ou minas nucleares que causam relativamente poucas perdas em uma pequena área. É diferente de uma arma nuclear estratégica projetada para destruir a base de outro país. Se a Rússia lançar um ataque nuclear, é muito provável que dispare uma pequena ogiva nuclear de menos de 1 quiloton (poder explosivo 1000 toneladas de TNT) em vista da opinião pública na comunidade internacional e dos danos causados ​​a ela. É um décimo quinto do poder destrutivo da bomba atômica lançada sobre Hiroshima, no Japão, em agosto de 1945.

A Agence France-Presse relata que a possibilidade de a Rússia usar armas nucleares táticas também está aumentando à medida que a Finlândia e a Suécia, que são caminhos neutros, estão pressionando para ingressar na OTAN.

No terceiro dia, um helicóptero russo Mi-17 penetrou no espaço aéreo finlandês por cerca de 5 km. No dia 29 do mês passado, um avião de reconhecimento russo invadiu o espaço aéreo sueco. O diário britânico Guardian analisou que os dois países estão a tentar conter os dois países, que anunciarão planos de adesão à OTAN o mais rapidamente possível em meados deste mês. A ministra das Relações Exteriores da Suécia, Anne Linde, disse no dia 4 deste mês que “os Estados Unidos se ofereceram para garantir a segurança” se apresentassem um pedido de adesão à OTAN. A Reuters informou que ele prometeu que os Estados Unidos se defenderiam conjuntamente contra ameaças militares russas durante o processo de adesão à Otan, que levaria pelo menos um ano.

READ  O contra-ataque de Putin 'paga a dívida em rublos'... Eletrodomésticos coreanos, carros e Joseon 'caíram no chão'

Neste dia, a Frota Russa do Pacífico realizou um exercício para detectar e destruir submarinos inimigos no Mar do Leste. É interpretado como treinamento direcionado ao Japão, que apoia ativamente a Ucrânia.

PARIS = repórter de Yunjong Kim zozo@donga.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.