Opera Gallery Seoul, exposição individual de Andre Brasilier

O mundo da arte do velho desperta um novo amor pela natureza e pela vida

Andre Brasilier (n. 1929 ~ ) Cavalcade au ciel rose, 2022 Óleo sobre tela 130x162 cm (Crédito da imagem: Opera Gallery)
André Brasília
Cavalcade au ciel rose, 2022, óleo sobre tela, 130×162 cm
(Imagem cortesia da Opera Gallery)

[더프리뷰=서울] Correspondente Joe Il-ha = Andre Brasilier El New Works, exposição individual de Andre Brasilier, acontece de 15 de março a 12 de abril na Opera Gallery em Seul. Esta exposição especial, realizada no mesmo local pela primeira vez em quatro anos, apresenta novas obras do artista criadas no ano passado e convida os visitantes a voltar ao charme único do artista que persiste há 80 anos.

André Brasilier Les cavaliers bleus, 2022 Óleo sobre tela 130x162 cm (Crédito da imagem: Opera Gallery)
André Brasília
Les Cavaliers Bleus, 2022, óleo sobre tela, 130×162 cm.
(Imagem cortesia da Opera Gallery)

André Brasilier (1929-), pintor ativo de 94 anos, é considerado o último a dar continuidade ao espírito dos mestres da Era de Ouro da arte francesa. A brasileira nasceu em uma família de artistas em Chamours, na França, e estudou na Escola Nacional de Belas Artes (École des Beaux-Arts) de Paris. As três coisas mais importantes em seu mundo visual são ‘cavalo’, ‘esposa e musa Chantal’ e ‘música’. Suas obras aparentemente simples, mas delicadamente estruturadas, são caracterizadas por um belo equilíbrio de entidades abstratas e tangíveis expressas em cores quentes. Ele pinta a essência do assunto com ‘coisas mínimas’ em vez de uma descrição realista, e essa paisagem surreal dá ao espectador uma sensação de admiração e paz, lembrando-o do lugar desconhecido nas profundezas dos seres humanos.

André Brasilier / André Brasilier Vert printemps, 2022 Óleo sobre tela 60x92 cm (Crédito da imagem: Opera Gallery)
André Brasília
Vert Printemps, 2022, óleo sobre tela, 60×92 cm
(Imagem cortesia da Opera Gallery)

As pinturas do brasileiro contêm histórias sobre a ‘vida’, ou seja, a natureza e as maravilhosas mudanças das estações, a beleza e a maravilha dos animais e a vida que o artista descobre. Segundo ele, a pintura é um testemunho vívido da vida e a pintura é uma tentativa de compartilhar os sentimentos da vida. “Um artista deve ser um mágico que faz ver e sentir”, insiste o brasileiro. Dizendo que é dever do artista nos ajudar a compreender a vida e a beleza, ele pinta o invisível para torná-lo visível. O desejo do artista de capturar os belos momentos da vida sem perder o ritmo dá à sua pintura um significado especial de ‘quadro vivo’.

André Brasilier / André Brasilier Au bord de l'étang, 2022 Óleo sobre tela, 60x92 cm (Crédito da imagem: Opera Gallery)
André Brasília
Au bord de l’étang, 2022, óleo sobre tela, 60×92 cm.
(Imagem cortesia da Opera Gallery)

“Espero que minhas pinturas despertem as emoções perdidas dos espectadores por meio de minhas pinturas e incutam um novo amor pela natureza e pela vida”, disse o artista. A Opera Gallery Seoul espera, “Através desta exposição cheia de intensa paixão do artista, ele pode transmitir ao público a beleza das mulheres, pôr do sol, florestas, cavalos, música e pinturas que ele explorou ao longo de sua vida.”

READ  Donguk Steel vende toda a sua participação na CSP Steel Mill no Brasil. 841,6 bilhões Referência: Economia de ponte, um parceiro aos 100 anos

A Opera Gallery foi fundada em 1994 por Gilles Dion, um supercolecionador do mundo da arte, e atualmente opera internacionalmente com filiais em 12 cidades ao redor do mundo, incluindo Seul, Paris, Nova York, Londres, Hong Kong e Dubai. A Opera Gallery abriga uma extensa coleção de pinturas de mestres e obras de artistas contemporâneos.

Copyright © Preview Proibida a reprodução e redistribuição não autorizada

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *