Por que a Geração Z se deita na China? Gil Tangping expressa sua frustração

Assine o boletim informativo WEEKLY BIZhttps://page.stibee.com/subscriptions/146096

Jessie Hu, uma estudante universitária chinesa, cobriu o rosto com o boné de formatura enquanto tirava a foto da formatura da faculdade./The Washington Post e Jessie Hu

Jesse Hu (22 anos), formado pelo Departamento de Inglês da Universidade de Lanzhou, na província de Gansu, oeste da China, tirou uma foto incomum na cerimônia de formatura. Ele tirou uma foto sua deitado na grama com o boné de formatura no rosto. A razão pela qual Jesse faz essa “performance gráfica” é para expressar sua frustração. Ele tentou fazer pós-graduação, mas, após ser reprovado, enviou seu currículo para cinco empresas. No entanto, todos os documentos foram rejeitados. “Eu me senti sobrecarregada com tantas opções, incluindo fazer pós-graduação, estudar no exterior e conseguir um emprego”, disse Jessie ao The Washington Post. “Tirei uma foto minha de formatura deitada para expressar o estresse.”

A frase “tang ping” (achatar o corpo) é popular entre a Geração Z da China, que está frustrada com o elevado desemprego juvenil e um futuro incerto. Tangping, que significa “deitar-se”, denota um estado de desamparo e abandono do casamento ou do trabalho. Os jovens chineses expressam sentimentos de desespero tirando fotos de si mesmos deitados em campi universitários ou nas ruas e publicando-as nas redes sociais. Esses jovens são chamados de “gente Tangping” ou “geração Tangping”.

Estudantes da Universidade de Ciência e Tecnologia de Hunan tiram fotos enquanto fazem um show mentiroso na cerimônia de formatura./The Washington Post e Yaxin Xu

Tangping também contém o significado de frustração porque os sonhos de alguém são difíceis de realizar, não importa o quanto se tente, e raiva de um governo que é indiferente em melhorar a vida dos jovens. Portanto, a geração Tangping é aceita como um conceito semelhante à “geração Npo” na Coreia e à “geração Satori” no Japão.

◇Desespero devido a graves dificuldades de trabalho

Brenda Lu, 21 anos, que estudou comunicação de mídia na Universidade de Nanjing, tirou uma foto de Tang Bing sentada em um banco, vestindo um vestido de formatura e cobrindo o rosto com um livro. “Meus amigos que ficaram presos em moradias durante três anos durante a pandemia e tendo aulas on-line estão tentando desesperadamente encontrar uma saída. A situação de procura de emprego deste ano só pode ser descrita como particularmente sombria”, disse ele.

READ  Os turistas estrangeiros podem tirar fotos livremente em Pyongyang?

Lin Su, 22 anos, que se formou em mídia digital na Universidade de Ciência e Tecnologia de Zhejiang, em Hangzhou, também tirou uma foto de formatura no chão do ginásio da escola. Expressa frustração resultante da incapacidade de encontrar trabalho. “Mesmo meus amigos que têm emprego recebem apenas cerca de US$ 350 por mês”, disse ele, e “o aluguel mensal em Hangzhou é tão caro que não consigo viver com US$ 350”.

Quando o termo Tangping se tornou popular, camisetas com o termo foram vendidas na Amazon./Amazon

A razão pela qual as pessoas Tangping aparecem uma após a outra é a grave crise de emprego na China. Em Junho passado, a taxa de desemprego juvenil na China atingiu 21,3%, o nível mais elevado desde 2018, altura em que começaram a ser compiladas estatísticas relevantes. Em relação a dezembro do ano passado, que atingiu 16,7%, subiu cerca de 5 pontos percentuais no semestre. O governo chinês não anuncia a taxa de desemprego juvenil desde julho passado, levantando suspeitas de que já não a divulga por ser demasiado elevada.

Alguns afirmam que a taxa real de desemprego juvenil na China é superior à declarada pelo governo. Zhang Dandan, professor da Universidade de Pequim, anunciou em março que a taxa real de desemprego juvenil na China foi estimada em 46,5%, mais do dobro dos 19,7% anunciados pelo governo.

◇A geração Z chinesa sofre de um sentimento de desamparo

Alguns dizem que a razão da popularidade de Tangping não se deve apenas às dificuldades de recrutamento, mas também à insatisfação geral com a geração mais velha. Alguns dizem que contém um sentimento de perda pelo facto de a sociedade estar estagnada e de que um futuro brilhante não pode ser alcançado, por mais que se tente, ou de desilusão com a corrupção dos funcionários. Há também histórias de que a raiva dos jovens aumentou à medida que vários controlos aumentaram devido ao surto de coronavírus, especialmente na China, durante muito tempo.

READ  Geral Internacional: Internacional: Notícias: Hankyoreh
Gráficos = Kim Eui-jeon

Além disso, mesmo que consigam encontrar trabalho, há cada vez mais queixas de que são forçados a trabalhar excessivamente em comparação com os seus salários. “Quando eu estava no trabalho, não conseguia atender às expectativas excessivamente altas estabelecidas pelo meu chefe, então perdi a motivação para trabalhar e acabei fazendo um esforço mínimo”, disse Sal Hang, 29 anos, de Pequim, em entrevista ao The Guardião. “.

Tangping começou a se tornar popular por volta de 2021 e, recentemente, o termo “Bairan (摆烂)” também se tornou popular. “Bayran”, expressão tirada do jogo de basquete, significa “a diferença de pontuação é tão grande que o time que certamente perderá é forçado a abandonar o jogo”. “Bai Lan é muito popular entre muitos jovens que se sentem desamparados”, afirmou o South China Morning Post (SCMP), um jornal de língua inglesa de Hong Kong.

Crise de procura de emprego na China Jovens em Hangzhou procuram informações sobre emprego. / The Wire China (thewirechina.com)

◇ A solução do governo para “tornar-se rural” enfrenta oposição crescente

O governo chinês dá a impressão de que está a tentar suprimir à força as queixas da geração Tangping, em vez de as resolver. Num editorial, a People’s Media Network estatal disse: “A tendência de Tang Ping e Bai Lan é evitar responsabilidades”, e disse: “Os estudantes universitários devem ser capazes de dizer firmemente ‘não’ a ​​este assunto.” Como disse o presidente Xi Jinping aos estudantes universitários em maio: “Tenham o espírito de ‘Você tem que suportar as dificuldades e fazer isso sozinho’”.

Presidente chinês, Xi Jinping/Associated Press Yonhap News

Dado que o problema da falta de empregos adequados para os diplomados universitários é difícil de resolver facilmente, o governo chinês incentiva as pessoas a escolherem empregos laborais ou a obterem empregos nas zonas rurais. No entanto, o ressentimento está a crescer porque é visto como algo que força os jovens a fazerem sacrifícios. “A ideia de ir para áreas rurais e conseguir um emprego lembra o movimento descendente durante a era Mao Zedong”, disse o SCMP.

READ  A carcaça de uma lula gigante de 4 metros de comprimento foi encontrada em uma praia da Nova Zelândia

Recentemente, economistas chineses, incluindo o professor Liu Shaoguang, da Universidade Renmin, publicaram um relatório alertando que “se o desemprego estrutural dos jovens não for resolvido, poderá ocorrer uma crise social e política[na sociedade chinesa]”. Estes economistas propuseram garantir os direitos das pessoas através do Estado de direito e reforçar a protecção dos direitos de propriedade privada como solução.

Assine o boletim informativo WEEKLY BIZhttps://page.stibee.com/subscriptions/146096

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *