Temos menos de 5 membros? Se o número de funcionários mudar com frequência

Quanto maior o lucro, maior o imposto a pagar. Talvez o ambiente social e econômico que envolve uma empresa seja a base de seu sucesso, então a lógica de que ela deve ser devolvida à sociedade parece estar aqui. No entanto, esta fórmula não funciona bem na Lei de Normas Trabalhistas, que regula empregadores e trabalhadores. Em outras palavras, isso significa que o escopo de aplicação da Lei de Normas Trabalhistas varia de acordo com o número de trabalhadores no local de trabalho e que dirigem o negócio, em vez de impor obrigações legais ao empregador com base nas vendas ou no lucro líquido da empresa.

Quanto mais trabalhadores, maior a obrigação social do proprietário da empresa, porque existem indústrias de alto valor agregado com vendas altas, mas poucos números de pessoas para administrar um negócio, e vendas baixas, mas indústrias intensivas em mão de obra que exigem um grande número de pessoas gerir um negócio.Há um aspecto que a lógica quantitativa da imposição não compreende facilmente.

O indicador que indica o número de trabalhadores regularmente empregados no local de trabalho é normalmente referido como “número de trabalhadores a tempo inteiro”. O número de trabalhadores em tempo integral não é um conceito simples. Por exemplo, um local de trabalho com 5 funcionários não pode ser imediatamente determinado como um local de trabalho com 5 funcionários em tempo integral. Isto porque o número de trabalhadores a tempo inteiro é calculado dividindo o número anual de trabalhadores durante o mês anterior à data em que ocorreu o motivo do cálculo pelo número de dias úteis durante o mesmo período.

Aqui, “número de pessoas por ano” refere-se ao número total de pessoas, convertendo o número de dias trabalhados no local de trabalho para o número de pessoas, e “número de dias trabalhados” refere-se ao número de dias em que o negócio está aberto e recebe ofertas de emprego dos trabalhadores. Ou seja, para determinar o pagamento do subsídio de férias aos trabalhadores que ingressaram na empresa em 5 de maio, Dia da Criança (feriado legal) e trabalharam em férias imediatamente no dia da admissão, é necessário determinar se o número de trabalhadores em tempo integral cai abaixo de 5 ou mais. O número total de trabalhadores prestados ao trabalho para cada dia de 5 de abril a 4 de maio, um mês antes da data de ocorrência, excluindo os dias de férias entre 5 de abril e 4 de maio. Calcule o número de trabalhadores em tempo integral dividindo pelo número total de dias fornecidos.

READ  A mais recente tecnologia médica apresentada no KIMES 2022... AI, metaverse e blockchain

Embaraçosamente, o acerto de contas não termina aqui. Mesmo que o número de trabalhadores em tempo integral seja menor que 5 como resultado do cálculo, o número de trabalhadores em tempo integral será os últimos 5 se o número de dias com menos de 5 trabalhadores for menor que 1/2 do número de trabalhadores por dia durante o período de cálculo. Inversamente, ainda que o número de trabalhadores a tempo inteiro seja igual ou superior a 5, quando o número de trabalhadores for determinado por dia durante o período de cálculo, se o número de dias for inferior a 5 da metade e for determinado que o número de trabalhadores a tempo inteiro -time trabalhadores cai sob os últimos cinco.

▲ Redação e emissão de contratos de trabalho ▲ Cumprimento do salário mínimo ▲ Aproximadamente um dia de pagamento de férias semanais após a conclusão do trabalho completo em um dia de trabalho especificado por semana. Os quatro principais seguros ▲ Demissão Pagamento de um mês de aviso prévio de demissão A licença maternidade e a licença paternidade são leis trabalhistas que são geralmente aplicadas em todos os locais de trabalho, independentemente do número de funcionários em tempo integral.

O pagamento de 50% ou mais das horas extraordinárias (extensão, trabalho noturno e férias), concessão de férias anuais remuneradas e garantia do direito de combate à demissão sem justa causa na Comissão de Relações do Trabalho valerá para os locais de trabalho com 5 ou mais trabalhadores do tempo. Além disso, a elaboração de regras de trabalho (regulamento de serviço), reporte ao Ministério do Trabalho e Trabalho, implementação de treinamento sobre prevenção de assédio sexual em locais de trabalho de 10 ou mais trabalhadores em tempo integral, regulamento de funcionamento do conselho de administração do trabalho, reporte ao Ministério do O trabalho é aplicado e o trabalho, mantendo um conselho de administração trimestral se aplica ao número de funcionários em tempo integral. Aplica-se a empresas com 30 ou mais empregados.

READ  Um grande salto em frente na ciência e tecnologia quântica, passando da tecnologia digital para a “era quântica”

Em caso afirmativo, um local de trabalho com 4 a 6 funcionários em tempo integral que flutuam de tempos em tempos deve ser considerado um local de trabalho com menos de 5 funcionários ou um local de trabalho com 5 ou mais funcionários? Uma empresa com 5 ou mais funcionários pode ter uma carga de custo de mão de obra mais alta do que uma empresa com menos de 5 funcionários, mas mesmo que tenha sido considerada uma empresa com menos de 5 funcionários e convertida em uma empresa com 5 ou mais funcionários, pode também é perdido e colocado involuntariamente no caso de salários atrasados ​​e demissão sem justa causa.

Se o número de trabalhadores regulares mudar com frequência devido à entrada e saída frequentes, pode ser melhor considerá-lo um local de trabalho seguro com 5 ou mais funcionários e se preparar para isso. Por outro lado, se você deseja definir o custo de mão de obra de forma conservadora caso as vendas não aumentem conforme o esperado, considere uma empresa com menos de 5 funcionários e aplique a fórmula para calcular o número de funcionários em tempo integral de tempos em tempos para determinar se para converter para um negócio com 5 dois ou mais funcionários.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *