TIPF Coreia-Brasil conclui… Cooperação abrangente, incluindo cadeia de suprimentos, verde e digital

Prazo de entrega24/11/2023 06:00

Explorando ativamente projetos de cooperação com o Brasil, 'o maior mercado da América do Sul e o país rico em recursos'

Ahn Deok-geun, Ministro do Comércio, Indústria e Energia Ministro do Comércio, Indústria e Energia

[연합뉴스 자료 사진]

(Seul = Yonhap News) Correspondente Seulgi Lee = O governo assinou pela primeira vez um Quadro de Promoção Comercial e de Investimentos (TIPF) em países da América do Sul com o Brasil, que é considerado um importante parceiro econômico na América Latina.

Na manhã do dia 24, o Ministério do Comércio, Indústria e Energia assinou o TIPF Coreia-Brasil e realizou a primeira reunião do Comitê TIPF no Four Seasons Hotel em Jongno-gu, Seul, presidida pelo Presidente Ahn Deok-geun. O vice-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio do Brasil, Marcio Elias Rosa, que visitou a Sede de Negociações Comerciais e a Coreia, revelou.

O Ministério do Comércio, Indústria e Energia está a concentrar-se no TIPF em resposta às recentes mudanças no ambiente comercial global.

A TIPF é uma organização cooperativa que expande a cooperação económica mutuamente benéfica e abraça novas questões comerciais, tais como cadeia de abastecimento, verde, digital e biológica. Ao contrário de um Acordo de Comércio Livre (ACL), a prática exclui negociações tarifárias e aprofunda as relações industriais.

O Brasil se torna o 12º signatário do TIPF da Coreia.

Anteriormente, o governo assinou TIPFs com os Emirados Árabes Unidos (EAU) em Janeiro, seguidos pela República Dominicana, Hungria, Bahrein, Polónia, Madagáscar, Uzbequistão, Finlândia, Etiópia, Cazaquistão e Qatar.

A Coreia e o Brasil planejam realizar uma reunião do TIPF no futuro para identificar projetos de cooperação específicos nas áreas de indústria, comércio e energia. O TIPF também é utilizado como uma janela para abordar as dificuldades enfrentadas pelas empresas que entram no mercado ao investir em ambos os países.

READ  Brasileiro B-boy Clay: 'Título olímpico vai me levar ao próximo nível'

O Diretor Ahn disse: “Expandiremos ainda mais a profundidade e a amplitude da cooperação econômica com o Brasil, identificando e promovendo ativamente projetos mutuamente benéficos por meio do DIPF”.

O Brasil tem uma população de 215 milhões, a 7ª maior do mundo no ano passado.

Com um produto interno bruto (PIB) de US$ 1,92 trilhão (11º no mundo), a América do Sul é o maior mercado. Um país rico em recursos com grandes reservas de níquel, lítio, elementos de terras raras e grafite. A Coreia e a Coreia estabeleceram relações diplomáticas em 1959 pela primeira vez entre os países latino-americanos.

O Brasil anunciou recentemente o “Novo Programa de Aceleração do Crescimento” (Novo PAC), um programa de investimento no valor de cerca de 341 mil milhões de dólares ao longo de quatro anos, como parte da sua nova política de industrialização.

A 19ª Cúpula do G20 está prevista para novembro do próximo ano, no Brasil, e espera-se que o intercâmbio e a cooperação entre os dois países se aprofundem.

sábio@yna.co.kr

Relatório via KakaoTalk okjebo

Reprodução/redistribuição não autorizada, aprendizado e uso de IA proibidos>
Enviado em 24/11/2023 06:00

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *