Brasileiro B-boy Clay: ‘Título olímpico vai me levar ao próximo nível’

5 de agosto de 2016 no Rio de Janeiro, Brasil

Do estado do Pará no norte do Brasil. Clareira canção Zebra de AlmeidaInaugurado em 2016 aos 22 anos Olimpíadas do Rio Um dançarino na cerimônia de abertura da competiçãoEra. Ele estava em uma trupe de dança profissional, tinha um bom emprego e uma boa renda.

Mas ele nem teve tempo de ver os jogadores naquele dia.

“Fazer parkour na cerimônia de abertura”, disse ele, “foi a melhor experiência da minha vida”.

“Pensei: ‘Se houver uma partida de frenagem, estarei com eles’.”

Naquela época, a frenagem já era recomendada como programa complementar ao programa olímpico.

Ainda bem que Song desistiu de tudo e arriscou uma nova chance.

Depois de 6 anos ele B-boy argila(B-Boy Clay) e é membro da seleção brasileira. Ele Jogos Olímpicos de Paris 2024é um desafio ao sonho de

Saiba mais sobre ele em olympics.com.

Ver mais | A história do argentino B-Boy Broly

B-Boy Clay se apresenta no Red Bull PC One Cipher em Curitiba, Brasil (10 de julho de 2022)

Direção de Fotografia de Bruno Therina / Red Bull Content Pool

Começar

A dança e a música brasileira já são conhecidas no mundo todo. Os ritmos brasileiros foram desenvolvidos por muitos. No entanto, a oportunidade de vivenciar essa cultura não está aberta a todos os jovens brasileiros.

B-boy Clay Baraju de Belam é um deles. Como a maioria dos brasileiros, ele jogou futebol e depois treinou a tradicional arte marcial da capoeira. Mas eventualmente seu jogo favorito quebrou.

“Eu estava envolvida em um projeto de dança chamado ‘Shekhna Crew’ e trabalhei com jovens amigos de grupos carentes”, disse ela.

Ele se destacou aos 14 anos e aos 15 descobriu seu verdadeiro talento e começou a competir.

“Nasci para dançar, competir e fazer arte”, lembrou na época.

No mesmo ano, ele fez sua primeira viagem de dança para Macaba (Amaba, Brasil). Percebendo que pode melhorar ainda mais, ele compete com sua equipe e vence o campeonato.

De Guam para o mundo

O projeto começou em uma igreja perto de Guamá, Brasil. Ela vê a dança como um importante meio para mudar e influenciar a vida das pessoas. ‘Shekhna’ é uma palavra hebraica que significa a presença de Deus nesta terra na forma de uma nuvem.

Por isso a dança simboliza essa nuvem, e abriu as portas para B-Boy Clay voar pelo Brasil. Mudou-se para o Rio de Janeiro, onde se juntou a uma trupe de dança profissional e se apresentou em 17 países.

Breaking era uma cultura marginal na época, mas ele estava ciente dos rumores de que a dança se tornaria um esporte olímpico.

Após ser convidada para integrar a equipe da renomada coreógrafa brasileira Deborah Kolker, ela se tornou uma das bailarinas da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

“É uma grande coisa poder mostrar nossa cultura”, disse ele, acrescentando: “É um sonho não realizado para mim”.

“Estava perto dos jogadores, vi-me neles… toda a energia trouxe-me até lá.”

B-Boy Clay no ‘Streetopia’ em São Paulo

Fotografia de Little Shao

Uma chance de realizar sonhos olímpicos

Até então, B-boy Clay tinha uma carreira sólida e bons rendimentos como parte da equipe de dança do Brasil.

Naquela época, ela desistiu de seu interesse por outras danças e decidiu se concentrar inteiramente no break.

“É um mundo diferente, e eu não consigo pegar dois coelhos, então decidi focar em quebrar. É mais recente.”

B-Boy Clay largou tudo e recomeçou em 2019 para seu sonho de se tornar um atleta olímpico.

E o ditado ‘o poder do mundo está do meu lado’ se tornou realidade.

“Em 2020, o mundo inteiro foi afetado por doenças infecciosas e em 2021 me tornei membro da seleção. Tudo é novo e agora estou confiante no que estou fazendo.”

Time Brasil avança rumo a Paris 2024

No final de 2021, B-Boy Clay participou do Brazil Breaking Congress realizado em Maringá, Paraná. Ele ganhou as partidas lá e se juntou à seleção nacional.

“É algo que sempre segui. Eu queria fazer parte da seleção, queria me destacar no mundo e consegui”, disse ele.

Ele entende o que é break comparado à dança moderna.

“Eu definitivamente acho que tenho a chance de competir nas Olimpíadas, sei o nível que tenho que alcançar. Vou me esforçar. Essa dança é realmente diferente. É um estilo de vida diferente, é um destino diferente.”

Ele se dedicou a levantar seu corpo 100% para realizar seus sonhos.

“Você precisa de resistência primeiro”, enfatizou.

“Você vai precisar de um corpo muito melhor e de um conjunto de habilidades mais variado para evitar movimentos repetitivos.”

O grande impacto do Brasil na quebra

Nascido e criado aos 28 anos, Bara é um lugar para desfrutar de uma variedade de músicas.

O Brasil tem muitas referências musicalmente ricas. Sua cidade natal, Farah, também abriga alguns estilos musicais populares.

“As melodias e ritmos da braca (subgênero da música popular brasileira) e do techno braca nasceram na minha cidade natal”, explica.

Além disso, ele mencionou algo muito importante em sua vida: a Capoeira. É uma arte marcial que se originou na África e se espalhou para o Brasil. Clay diz que é um grande fã do esporte e seu estilo de break é fortemente influenciado pela capoeira.

“Posso dizer que a capoeira é minha base. Meu estilo e personalidade vêm disso.”

E, ele disse, “a dança urbana é basicamente uma arte marcial”.

B-boy brasileiro Clay.

Divulgação Cinematográfica

Clay não tem dúvidas sobre o futuro do Brasil.

“Agora estou me divertindo. Talvez seja respeitado como esporte olímpico.”

Ele passou metade de sua vida quebrando, vendo e fazendo quase tudo.

“Uma vez fui pago para dançar em uma estação de metrô.”

É por isso que ele sempre vê a palavra ‘risco’ como ‘oportunidade’. Porque lhe deu a chance de se tornar um atleta olímpico.

Ele finalmente disse: “Começar de novo não é ruim, é difícil, mas quando você atinge seu objetivo, percebe que pode voar mais alto do que esse objetivo”, disse ele.

READ  Brasil Marine Lubricant Market Crescimento global dos negócios, cenário competitivo, tamanho, fatores e tendências do mercado, oportunidades e desafios para 2027

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.