‘Controle 75% do Donbass’ Rússia lança ofensiva na Eslováquia, próximo alvo










Como toda a província de Luhansk, “metade” de Donbass, cai nas mãos do exército russo, espera-se que três grandes cidades entre as áreas dominadas pelo exército ucraniano na outra metade da província de Donetsk se tornem campos de batalha no futuro. © News1 Estilista Kim Choi
O presidente finlandês Sauli Niinistö chega à IFEMA em Madri, onde será realizada a Cúpula dos Aliados da OTAN na tarde de 29 (horário local).  (Repórteres Fotográficos do Escritório Presidencial) 2022.6.2 / Notícias 1 © News1 Repórter Dae-il Oh
O presidente finlandês Sauli Niinistö chega à IFEMA em Madri, onde será realizada a Cúpula dos Aliados da OTAN na tarde de 29 (horário local). (Repórteres Fotográficos do Escritório Presidencial) 2022.6.2 / Notícias 1 © News1 Repórter Dae-il Oh

(Seul = Notícias 1) Repórter Seo-Young Lee = Após vários meses de atrito, a Rússia, que controlava 75% da região de Donbass na Ucrânia, lançou um ataque ao seu próximo alvo, a Eslováquia ocidental, no dia 5 (hora local).

Ao mesmo tempo, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) parece estar pressionando a Finlândia e a Suécia a aderir.

◇ Forças russas lançam bombardeio maciço de eslovacos próximo alvo

A Rússia abandonou seu objetivo original de ocupar a capital, Kiyo, após forte resistência da Ucrânia, e concentrou-se em controlar a região leste de Donbass.

A região de Donbass consiste em Luhansk, que foi amplamente ocupada pelas forças russas, e Donetsk a sudoeste. Lisichansk foi o último campo de batalha de Luhansk depois de Severodonetsk, que passou no dia 25 do mês passado. Com isso, a queda de Luhansk, metade do Donbass, tornou-se oficial.

A AFP informa que as forças russas, que capturaram várias cidades no leste de Donbass nas últimas semanas, continuam avançando para o oeste, destruindo seu próximo grande alvo, Slovensk, com artilharia pesada. Pelo menos duas pessoas morreram e sete ficaram feridas em um ataque aéreo russo no mercado central.

READ  스위스, 방역조치 완화…밀접접촉자 격리 해제

Repórteres da AFP no terreno viram vários mísseis atingindo o mercado e várias ruas próximas enquanto os bombeiros se moviam para apagar as chamas.

Pablo Kirilenko, governador da região de Donetsk, na Eslováquia, disse que a Rússia está “deliberadamente mirando em lugares onde os civis se reúnem” e descreveu o ato como “puro e simples ato de terrorismo”.

O Ministério da Defesa russo relatou o ataque com armas de “alta precisão” na cidade de Khrkiv, no nordeste do país, alegando que matou 150 soldados ucranianos nas últimas 24 horas.

Várias outras regiões, incluindo Eslováquia e Khirkev, também foram bombardeadas com mísseis e artilharia, de acordo com um relatório da capital ucraniana, Kiyo.

De acordo com o New York Times (New York Times), especialistas militares previram que as três cidades de Bakhmut, Kramatorsk e Eslováquia se tornarão os campos de batalha de Donetsk no futuro.

Bakhmut é um centro militar na região leste e um ponto chave onde está localizada a rodovia que liga a segunda cidade, Kharkiv, à capital, Kiyo. Eslováquia e Kramatorsk são as principais cidades industriais do Oblast de Donetsk.

“Acabar com o sofrimento insuportável dos civis” critica a comunidade internacional

A coordenadora de direitos humanos da ONU, Michelle Bachelet, condenou a guerra e pediu “o fim do sofrimento insuportável dos civis”.

Em 3 de março, disse Bachelet, mais de 10.000 mortes e ferimentos de civis foram registrados em toda a Ucrânia, com 335 crianças entre as 4.889 mortes. “O número real será maior”, acrescentou.

A captura de Lysekhansk, uma semana após a retirada das forças ucranianas da cidade vizinha de Severodonetsk, também permitiu que as forças ucranianas avançassem para Kramatorsk e os eslovacos em Donetsk.

READ  O primeiro voo de teste bem sucedido do KF-21, a Ala de Defesa Coreana... Como Noriho, o poder especial se reuniu

No dia 4 de setembro, eles conseguiram chegar pela primeira vez a Sibirsk, uma pequena cidade localizada entre Lishansk e os eslovacos, após vários dias de bombardeio.

Dois microônibus da Cruz Vermelha Ucraniana estão indo para a área para evacuar os cidadãos, informa a AFP.

O governador de Luhansk, Sergei Gaidi, disse em um telegrama que “uma batalha feroz está ocorrendo nos arredores de Luhansk, perto de Lysechansk” e que “os moradores estão retirando seus equipamentos para a região de Donetsk”.

NATO inicia o processo de adesão à Finlândia e à Suécia

O secretário-geral da OTAN, Jens Stoldenberg, e os ministros das Relações Exteriores da Suécia e da Finlândia iniciaram o processo de união dos dois países para expandir a aliança militar da OTAN para incluir 32 estados membros.

A Suécia e a Finlândia mantiveram um curso neutro nos últimos 70 anos, de acordo com a política de não alinhamento militar. No entanto, depois que a Rússia invadiu a Ucrânia em fevereiro, anunciou que abandonaria a aliança não militar e se tornaria parte da OTAN.

“A adesão da Finlândia e da Suécia à OTAN contribuirá não apenas para nossa segurança, mas também para a segurança coletiva de nossa aliança”, disse o ministro das Relações Exteriores da Finlândia, Pekka Haavisto, após assinar o protocolo, que deu início ao processo de ratificação.

O ministro da Defesa da Ucrânia, Oleksiy Reznikov, tuitou: “Quem é o próximo?”

A OTAN forneceu uma maneira para a Ucrânia ingressar em 2008, mas vacilou devido à forte oposição russa e foi ainda mais complicada pela invasão.

Aliados ucranianos em Lugano, na Suíça, prometeram apoiar a recuperação da Ucrânia, mesmo que isso fosse caro e demorado, já que a guerra entrou em seu quinto mês.

READ  Ataques aéreos russos a uma base de treinamento militar no oeste da Ucrânia, Polônia, na fronteira da OTAN

Durante a cúpula de dois dias com a presença de representantes de cerca de 40 países, todos concordaram com a necessidade de reformas para combater a corrupção e aumentar a transparência.

Também se espera que custe cerca de US$ 750 bilhões para reconstruir uma Ucrânia devastada.








Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.