O Brasil é o Brasil sem Neymar

[WORLD CUP Qatar2022]
Casemiro marcou o gol da vitória contra a Suíça
16 segunda rodada depois da França
5 tiros efetivos, etc. O ataque é lento

Apesar da ausência de lesão de Neymar (30, Paris Saint-Germain), o “núcleo de ataque”, o Brasil passou das oitavas de final e rumou ao seu hexacampeonato mundial.

O meio-campista Casemiro (30, Manchester United) marcou o gol da vitória aos 38 minutos para dar ao Brasil uma vitória por 1 a 0 na segunda partida do Grupo G da Copa do Mundo contra a Suíça no Estádio 974 em Doha, Catar, no dia 29. minuto do segundo tempo. O Brasil avançou para a fase de grupos pela segunda vez no Grupo D, atrás da França, após duas vitórias consecutivas que o levaram a 6 pontos. Suíça (1 vitória, 1 derrota, 3 pontos), Sérvia e Camarões (1 empate, 1 derrota, 1 ponto) disputarão o restante do Grupo G.

O Brasil, melhor classificado da Fifa, o ‘campeão perpétuo’, perdeu a primeira partida de Neymar contra a Sérvia devido a uma lesão no tornozelo. Conquistou 51% da participação de mercado, ultrapassando a Suíça (40%), que ocupa o 15º lugar globalmente. Ele acertou 9 chutes, o dobro da Suíça (4), registrou 5 chutes efetivos e liderou a Suíça em lances de bola parada, como cobranças de falta (18) e escanteios (8). Mas a sorte não desistiu.

O Brasil, porém, quebrou a defesa resoluta da Suíça com um chute de Casemiro. Casemiro marcou quando Rodrigo (21, Real Madrid) do lado esquerdo do arco mandou uma bola curta para Vinicius Junior (22, Real Madrid) que cavava na lateral esquerda da grande área. Com o lado esquerdo da área de gol e o pé direito na frente é um chute de voleio na rede. A bola atingiu o zagueiro adversário e se enterrou na trave como um raio. A Suíça segurou as ondas de ataque do Brasil com 17 faltas em vez de registrar um chute a gol, mas não conseguiu evitar o gol.

READ  Cúpula do G20 se concentra na invasão da Ucrânia e crise econômica

A ausência de Neymar é decepcionante para o Brasil, que disputa pela primeira vez em 20 anos desde a Copa do Mundo Coreia-Japão de 2002. A mídia esportiva americana ESPN avaliou o desempenho do dia, afirmando que “faltou ao Brasil o jogo criativo que Neymar deu ao seu time” e que “eles não conseguiram quebrar a sólida defesa da Suíça ao longo do jogo”. Na primeira partida de Neymar contra a Sérvia, o Brasil venceu por 2 a 0 com 10 de 24 chutes a gol.

Correspondente Kim Jeong-hoon hun@donga.com

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *