O patriarca de esquerda ‘Lula’ domina primeiro turno ou final da eleição presidencial do Brasil?

Pesquisas no Brasil dão maioria a Lula
Torne-se o primeiro governo de esquerda em seis países da América Latina
Expectativas para o final de ‘The 2nd Pink Tide’ ^

▲ O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), candidato à presidência do Partido dos Trabalhadores (PT), de esquerda, cumprimenta simpatizantes em São Paulo antes das eleições presidenciais do dia 1º (horário local). São Paulo AFP Yonhap News

Duas grandes pesquisas de opinião no dia 1º (horário local), um dia antes da eleição presidencial do Brasil (1º), mostraram ao ex-presidente Luiz Inácio Lula Taciuba (76), o ‘pai da esquerda’, a maioria dos votos válidos depositados em uma amarga confronto esquerda-direita.

De acordo com o IPEC e Dataafola, as duas maiores empresas de pesquisa do Brasil, o ex-presidente Lula deve receber 51% e 50% dos votos válidos, respectivamente (excluindo votos reservados e indecisos).

Em ambas as pesquisas, Lula lidera Jair Bolsonaro, do Partido Liberal, 67, por 14 pontos percentuais, apenas fora de uma margem de 2 pontos percentuais, segundo a Reuters. No mês passado, o índice de aprovação do ex-presidente Lula foi de 12 a 15 pontos percentuais maior que o de Bolsonaro, segundo uma pesquisa da Datapolia.

Em outras assembleias de voto naquele dia, o resultado estava dentro da margem de erro da ‘vitória absoluta’, embora o resultado fosse menos da metade dos critérios das eleições primárias. A aprovação do ex-presidente Lula foi de 49% na Genial/Quast e de 48% em pesquisa encomendada pelo MDA da Confederação Nacional do Transporte (CNT).

No Brasil, se um candidato com mais da metade dos votos válidos for encontrado no primeiro turno, a eleição é imediatamente confirmada sem revisão. No entanto, se não houver votação majoritária, apenas os candidatos em primeiro e segundo lugar terão que realizar um segundo turno de votação no dia 30 para decidir o vencedor final.

READ  Coupang Play, a transmissão ao vivo exclusiva da competição de avaliação da seleção brasileira de futebol

A votação para a eleição presidencial brasileira acontecerá em Brasília, capital do Brasil, no dia 2, das 8h às 17h. Os resultados da votação serão divulgados por volta das 21h do mesmo dia (9h no 3º horário da Coreia).

O presidente brasileiro e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (centro) lidera uma carreata em São Paulo, Brasil, antes da eleição presidencial em São Paulo, Brasil.  São Paulo AFP Yonhap News

▲ O presidente brasileiro e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (centro) lidera uma carreata antes da eleição presidencial em São Paulo, Brasil, no dia 1º (horário local). São Paulo AFP Yonhap News

O presidente Bolsonaro está se preparando para uma reviravolta de última hora por meio de reuniões religiosas. No entanto, ele expressou descrença no sistema de votação eletrônica do Brasil e expressou seu descontentamento com a derrota, levantando a perspectiva de um grave caos político em alguns setores. Isso levantou temores de uma repetição do descontentamento do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, e da ‘invasão do 1º 6º Congresso’ de seus apoiadores no ano passado.

Por outro lado, o ex-presidente Lula executou programas sociais progressistas para aumentar a renda dos pobres durante sua presidência de 2003 a 2010 e registrou uma taxa de aprovação de 80% antes de sua aposentadoria. Depois de deixar o cargo, ele foi condenado a 10 anos de prisão em 2017 por seu envolvimento em um grande escândalo de corrupção.

A eleição é considerada o conflito ideológico mais intenso da história do Brasil. “Eles são as pessoas mais polarizadas do Brasil”, noticiou o New York Times. “O presidente prometeu ampliar a rede de seguridade social e aumentar o salário mínimo”, disse.

Correspondente Yoon Yeon-jung

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.