Tudo começou no Halloween de 2016, quando John Oliver Zippay caiu e bateu com a cabeça na cabeceira da cama. Ele ficou descolorido e ficou letárgico, segundo declarações do Pai.

Depois de levar o filho ao médico – e vários exames de sangue depois -, o médico ligou durante a noite, pedindo-lhes que levassem John Oliver para a sala de emergência.
“Foi um choque real, porque foi quando a palavra cancro começou a aparecer”, disse John. Todos os sinais apontavam para uma forma de leucemia.

John (Pai), disse que, no momento em que ele e Megan (Mãe) ouviram isso: “Tudo parou ali naquele momento”. O casal, juntamente com a filha mais velha, passou 18 dias no hospital com John Oliver enquanto ele fazia biopsias da medula óssea, transfusões de sangue e vários testes.

Após o diagnóstico de John Oliver, os três anos seguintes consistiram em todos os tipos diferentes de quimioterapia e procedimentos. Os efeitos colaterais foram muito fortes e foi isso que tornou difícil para John Oliver fazer algumas das coisas normais que as crianças fazem nessa idade, e muito menos estar na escola de forma consistente, de acordo com o pai.

John Oliver Zippay teve vários períodos de ausência na escola depois de ter sido diagnosticado aos 3 anos de idade com leucemia linfoblástica aguda em 2016.

Na última sessão de quimioterapia de John Oliver, 27 Dezembro de 2019, as enfermeiras, familiares e amigos  reuniram-se para que ele pudesse tocar a campainha que os pacientes tocam quando terminam o último tratamento.

Em declarações à CNN, o Pai diz “E foi quando eu disse a ele: ‘Tudo bem, tu precisas de tocar a campainha. Toca para todas as crianças que não tiveram a oporunidade de tocar’ e é como se tudo estivesse em câmara lenta para mim”, disse John. “Ele tocou tanto que estava tão orgulhoso.”

Para comemorar o retorno de John Oliver à escola em Newbury, Ohio, os seus colegas receberam-no com aplausos.

Disclaimer: Diariamente a comunicação social é portadora de noticias, as quais na sua grande maioria não deixam um sorriso ou um final feliz para quem está a ler.

O Portal Cascais criou a coluna “Inspiradamente”, para que possamos aqui dar apenas boas notícias. Noticias de final feliz, aconteçam onde acontecerem, para que no fim sirvam de inspiração, motivação ou que apenas lhe deixe um sorriso nos lábios.

Porque também há noticias boas.