Leonor Poeiras revelou ontem ter sido dispensada pela TVI fruto de uma relação entre a apresentadora e o canal de televisão, que se vinha degradando com o tempo.

O último programa que apresentou foi a 13 de maio, quando substituiu Fátima Lopes em A Tarde É Sua, tendo sido notório o seu afastamento do pequeno ecrã nos últimos tempos.

A apresentadora estava a enfrentar um problema de surdez, com o qual atravessa uma dura batalha. Este problema inibiu Leonor Poeiras de apresentar determinados tipos de programadas, tal como o “Somos Portugal”.

«Eu recentemente deixei de fazer o Somos Portugal. Foram oito anos e meio, que chegaram ao fim no ano passado», referiu, explicando o que a levou a tomar essa decisão.

«Eu terminei no programa de Lisboa, sem fazer grandes anúncios, mas foi uma decisão que eu tive de tomar dentro de mim. E o Somos Portugal era a coisa mais certa que eu tinha na minha vida, nos últimos anos. Terminei-o por várias razões. Não consigo, não quero continuar a fazer, não devo, e isto tem a ver com questões de saúde também. Eu sou surda do ouvido direito. Eu ensurdeci. Foi um episódio de surdez súbita há quatro anos», contou.

 

«Quando fui já era uma situação avançada, cerca de 70% de surdez, e percebemos, ao longo dos meses, que era irreversível. A situação agravou-se nos últimos anos porque estou muito exposta ao ruído a fazer o Somos Portugal, e tive de parar. Foi uma decisão pessoal. Estou praticamente sem ouvir nada e não posso porque é o ouvido onde eu ponho o auricular quando trabalho em televisão», explicou em entrevista na Rádio Comercial.

Leonor Poeiras disse que o canal não tinha projetos para si e que foi “excluída” do programa “Cabelo Pantene”, o qual apresentou a primeira temporada: “Soube pelas redes sociais que tinha sido dispensada do programa “, revelou a apresentadora.