O compositor italiano Ennio Morricone, autor de inúmeras bandas sonoras de filmes, morreu na noite de domingo para segunda-feira, noticia hoje a imprensa de Itália.

Ennio Morricone, 91 anos, agraciado com um Óscar em 2016, morreu numa clínica em Roma onde se encontrava hospitalizado após uma fratura de fémur na sequência de uma queda, referem as fontes citadas pelos jornais italianos.

Morricone é autor das músicas dos filmes “Era uma vez no Oeste”, “Era uma vez na América”, “Por um Punhado de Dólares”, “A Missão” e “Cinema Paraíso”, entre outros.

No filme “Era uma vez no Oeste” que contou com Henry Fonda e Charles Bronson, Ennio Morricone compõe um dos temas mais belos da História da Música que viria mais tarde a ser adaptado para Português por Dulce Pontes e que se viria a chamar “Amor a Portugal“.

A autora e interprete foi presença no Tratado de Lisboa de 2007 nos Claustros dos Jerónimos com uma das mais emocionantes e brilhantes interpretações de sempre.

Também o Exército Português gravou este tema de Ennio Morricone e publicou no Dia Mundial da Voz em 16 de Abril de 2020.

O “maestro” italiano foi autor de mais de 500 músicas para cinema, entre as quais melodias como a que criou para o filme “O Bom, o Mau e o Vilão” (1966), do realizador Sergeo Leone, com o ator Clint Eastwood.

Ennio Morricone “morreu ao amanhecer de 06 de julho no conforto da fé”, indica o comunicado do advogado e amigo da família, Giorgio Assuma, citado pelos vários jornais italianos hoje de manhã.

“Esteve totalmente lúcido e manteve uma grande dignidade até ao último momento”, acrescenta o mesmo comunicado.

“Adeus ‘maestro’ e obrigado pelas emoções que nos ofereceste”, disse Roberto Speranza, ministro da Saúde do governo de Roma, através de uma mensagem difundida pela rede social Twitter”.

Ennio Morricone foi distinguido em 2016 com o Óscar de melhor banda sonora para o filme “Hateful Eight” de Quentin Tarantino.

Obrigado Ennio Morricone!

Fonte: Lusa /PortalCascais