Sociedade Coreana do Brasil entrega o ’19º Prêmio Cônsul Corrente’ ao Secretário Cônsul da Polícia, Ji-Yong Seo

No dia 27 de janeiro, a cerimônia de premiação foi realizada na sala de seminários K-Square, em São Paulo.

O escrivão Ki-yong, vencedor do '19º Prêmio Cônsul Corredor' escolhido por um jornal coreano estrangeiro, entregou uma placa ao Cônsul da Polícia no Consulado Geral em São Paulo no dia 27 de janeiro às 15h.  na sala de seminários no 1º andar do K-Square, São Paulo, Brasil.  (Foto da Associação Coreana do Brasil)
A cerimônia de entrega da placa foi realizada no dia 27 de janeiro, às 15h, para o Escriturário da Polícia Consular Ki-yong no Consulado Geral em São Paulo, que recebeu o ’19º Prêmio Consular de Corrida’ escolhido por um jornal coreano estrangeiro. Sala de seminários no 1º andar do K-Square, São Paulo, Brasil. (Da esquerda) Hwang Newton, Secretário da Associação Brasileira de Vestuário, Kim Beom-jin, CEO da Associação Brasileira de Vestuário, Lee Se-hoon, Presidente da Associação Coreana de Bem-Estar do Brasil, Presidente coreano-americano Jegel Yong-Seol Scholarship Association, Presidente da Câmara de Comércio e Indústria Coreana no Brasil Kim Seung-joo, Cônsul Geral Hwang In-sang, Seo Ki-yong, Seo Ki-yong, Presidente Coreano Kwon Myeong-ho e Jo Bok-ja Presidente da Filial Brasil da a Korea Senior Citizens Association, Presidente da Korea Urban Development Association Go Woo-seok, Presidente da filial do Brasil da Korea Sports Association Park Kyong-seon, Presidente da Cultura Coreana Hwa-young Lee da Associação do Brasil, Secretário do Conselho Brasileiro pela Democracia e Paz Hyo-mi Kim e Presidente da Associação da Juventude Coreana do Brasil Salomon Kim (Foto: Associação Brasil Coreia)

O escrivão Ki-yong, vencedor do ’19º Prêmio Cônsul Corredor’ escolhido por um jornal coreano estrangeiro, entregou uma placa ao Cônsul da Polícia no Consulado Geral em São Paulo no dia 27 de janeiro às 15h. na sala de seminários no 1º andar do K-Square, São Paulo, Brasil.

Na cerimônia de entrega da placa, Kwon Myeong-ho, presidente da Associação Coreana do Brasil, Park Kyong-seon, presidente da Associação Esportiva da Coreia do Brasil, Bok-ja Cho, presidente da filial brasileira da Associação Coreana da Terceira Idade, Uau. -Seok Go, Presidente da Korea Town Development Association, Jegal Yong-Seol, Presidente da Korean-American Scholarship Association, Hwa-Young Lee, Presidente da Korean Culture and Arts Association of Brazil, e Seung-Joo Kim, President of a Câmara de Comércio e Indústria Coreana do Brasil Democrático e Pacífico O Comitê de Coordenação e o presidente da Associação Brasileira de Confecção, Bum-Jin Kim, participaram da solenidade.

Na cerimônia de entrega, Joo-Sung Park, vice-presidente da Associação Coreana do Brasil, apresentou a carreira e as realizações do cônsul Ki-Yong Seo, e Myung-Ho Kwon, presidente coreano da Associação Coreana, entregou as placas.

O escrivão Ki-yong, que recebeu o 'Prêmio 19º Cônsul de Corrida' escolhido por um jornal coreano estrangeiro, recebeu uma placa para o Cônsul da Polícia no Consulado Geral em São Paulo no dia 27 de janeiro às 15h.  Sala de seminários no 1º andar do K-Square, São Paulo, Brasil.  (Foto da Associação Coreana do Brasil)
A cerimônia de entrega da placa foi realizada no dia 27 de janeiro, às 15h, para o Escriturário da Polícia Consular Ki-yong no Consulado Geral em São Paulo, que recebeu o ’19º Prêmio Consular de Corrida’, escolhido por um jornal coreano estrangeiro. Sala de seminários no 1º andar do K-Square, São Paulo, Brasil. O presidente da Associação Coreana, Kwon Myeong-ho (à direita), entrega uma placa ao Cônsul Ki-yong Seo. (Foto da Associação Coreana do Brasil)

Tive uma conversa com o cônsul geral Hwang In-Chang há algum tempo sobre a construção de uma sociedade coreana-americana segura e solidária no mundo, onde as pessoas possam dizer: “Somos vizinhos”, disse o cônsul Ki-Yong Seo. “Vou trabalhar. Viva muito e viva muito”, disse ele em seu discurso de aceitação.

O Cônsul da Polícia, Seo Ki-yong, fez esforços para melhorar o ambiente de segurança da comunidade coreana em São Paulo, estabelecendo postos policiais móveis em Pongechiro Korea Town e instalando CFTVs em áreas de crime. Trabalhou muito para proteger e apoiar os socialmente vulneráveis, como doentes mentais, deficientes, sem-teto e idosos.

READ  Macron diz que está pronto para ajudar o Brasil a construir submarinos nucleares

Em julho passado, com uma dica de um cidadão coreano, cooperamos com a polícia coreana para prender um traficante local que entregou 12 bilhões de won em drogas para a cidade e para garantir o retorno para casa de um informante cidadão coreano. Com segurança. No início de maio, um sem-teto coreano não identificado teve suas impressões digitais e ajudou a Agência Nacional de Polícia da Coreia a identificá-lo e fornecer-lhe o tratamento adequado.

Esforços para prevenir crimes na comunidade coreana, identificando os crimes do membro da família que alegou ser pregadores Hallyu e causando vários danos aos residentes coreanos e locais, e solicitando investigações das autoridades judiciais do país de origem e do país anfitrião para impedir o propagação de danos à comunidade coreana. Por essa conquista, após ser indicado por diversas organizações coreanas no Brasil, inclusive a Associação Coreana, foi selecionado como vencedor do prêmio.

Copyright © jornal coreano estrangeiro Reprodução não autorizada e redistribuição proibida

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *