Associação ZERO desafia-o contra o óleo de palma

A associação ambientalista Zero está a realizar hoje um desafio aos consumidores para que expressem o seu descontentamento por terem de abastecer com gasóleo contendo óleo de palma. O óleo de palma é uma matéria-prima insustentável. No entanto, algumas gasolineiras usam óleo de palma para produção de biodiesel.

A Zero lançou o desafio aos condutores para imprimirem o autocolante “Eu sou obrigado a abastecer com óleo de palma”, disponível no ‘site’ e redes sociais da associação, colar no carro, tirarem uma foto e partilharem nas redes sociais utilizando o ‘hastag’ #GasoleoSemOleoDePalma.

No seu comunicado, a ZERO afirma, “Considerando que a maior parte do gasóleo presente nos postos de abastecimento, independentemente da marca, é fornecido pelas refinarias da Galp, é assim inevitável que os consumidores que tenham veículos a gasóleo não tenham outra possibilidade, que serem coniventes com o uso insustentável de óleo de palma como biocombustível”.

A associação ambientalista Zero exige ainda que,  “a indústria petrolífera, e em especial a Galp como produtora de biodiesel com recurso ao óleo de palma, assuma um papel pioneiro e ambientalmente responsável junto dos consumidores, substituindo o óleo de palma por outra matéria-prima ambientalmente mais sustentável”.

Pelo segundo ano consecutivo, o consumo deste óleo para a produção de biocombustíveis, mantém níveis recorde quando comparado com os valores mínimos atingidos em 2017, refere a Zero.

Segundo dados do Laboratório Nacional de Energia e Geologia para o primeiro semestre de 2019, utilizaram-se em Portugal mais de 20 milhões de litros, uma quantidade cerca de 3% superior à registada para igual período em 2018.

“A manter-se o nível de consumo, este ultrapassará os 38 milhões de litros registados em 2018, cinco vezes superior ao total registado para o ano de 2017, que foi de 7,6 milhões de litros”, adverte a associação ambientalista.

Sendo que, a maior parte desse óleo de palma é utilizada na refinaria da Galp em Sines, na produção de um tipo de biodiesel (HVO — Hidrogenated Vegetable Oil) que é utilizado para incorporar no gasóleo rodoviário, de forma a cumprir as metas de redução de emissões de CO2 previstas na Diretiva das Energias Renováveis (inicialmente introduzida em 2009).

Se for sua intenção aderir a esta campanha, o Portal Cascais deixa aqui lo link directo para o respectivo autocolante.

AUTOCOLANTE