Russia pretende “desligar” internet no país e substituir pela sua rede interna RuNet

 

A Rússia testou com sucesso uma alternativa em todo o país à Internet global, anunciou o Ministério das Comunicações Russo.

Apesar de não terem sido revelados os detalhes sobre o teste realizado o Ministério das Comunicações assegura que os internautas comuns não notaram nenhuma diferença. Os resultados serão agora apresentados ao Presidente Vladimir Putin.

Especialistas continuam preocupados com a tendência de alguns países em controlarem a internet. Em declarações à BBC News, Alan Woodward, cientista da computação da Universidade de Surrey, afirmou “Cada vez mais, os países autoritários querem controlar o que os seus cidadãos veem e seguem o exemplo do que o Irão e a China já fizeram”.

O teste realizado com a RuNet foi mais um passo para que a Rússia se prepare para desligar todo o país à rede mundial da internet, World Wide Web, conforme aprovado por Vladimir Putin em Maio de 2019.

A nova lei introduz um total controlo da internet global, num projecto de cibersegurança interno em que a Rússia ficará “desconectada” da World Wide Web e passa a funcionar com a RuNet.

Esta medida está a provocar uma forte contestação interna e de especialistas internacionais que alertam para o isolamento tecnológico e do total controlo do acesso dos cidadãos ao mundo exterior via internet.