Retorno ao trabalho dos trabalhadores da CMS e dos SMAS de Sintra

 

Em comunicado de imprensa chegado à nossa redação a CDU de Sintra apresenta as suas propostas na sequência da passagem para o Estado de Calamidade no concelho de Sintra e sobre as quais o executivo camarário determina um plano de transição com medidas diferenciadas em três períodos concretos.

Assim a CDU considera que a CMS deverá também estabelecer um plano concreto e faseado para a reabertura dos serviços aos munícipes assim como para o regresso dos trabalhadores aos seus locais de trabalho.

Para a CDU de Sintra é “fundamental adoptar medidas de prevenção do Covid-19 nos locais de trabalho, portanto deverá ser feito um levantamento das necessidades por local de trabalho e por funções individuais de cada trabalhador, reavaliar os riscos, enquadrar cada posto nas novas medidas e garantir que as mesmas sejam cumpridas pois a saúde dos nossos trabalhadores deverá estar sempre assegurada”.

De acordo com a sua proposta o regresso faseado e em segurança dos trabalhadores aos seus postos de trabalho habitual devem ser cumpridas e respeitadas tendo em vista a garantia da sua saúde e de todos os que acedem aos serviços municipais.

Das sugestões apresentadas destacam-se:

  • Uso de máscara obrigatória pelo público no atendimento ou reunião;
  • Portas abertas para evitar toques nos puxadores ou outras superfícies;
  • Manutenção de trabalhadores em teletrabalho e em regime de turnos faseados;
  • Cada trabalhador deve zelar pela higienização da sua área de trabalho, dos materiais e equipamentos;
  • Uso de máscara quando utilizar viatura de serviço com outros trabalhadores;
  • Uso obrigatório de equipamento de proteção individual pelos trabalhadores, variante consoante a sua função;
  • Reduzir o uso de espaços comuns ou utiliza-los por turnos para manter a distância social de 2 metros;
  • Evitar a circulação de processos e de protocolos em papel;
  • Separação por acrílicos de locais de trabalho com distâncias inferiores a 1,5 metros;
  • Nos atendimentos, suspensão de fornecimento de senhas e espera na rua;
  • Higienização dos balcões de atendimento;
  • Utilização de luvas pelos trabalhadores que atendem ao público.

“Estas e outras medidas a implementar podem contribuir para uma maior segurança dos trabalhadores municipais, dos utentes dos serviços públicos e como consequência, uma maior proteção contra a covid-19 de todos os que retornam ao trabalho”, refere a nota de imprensa.