A 13 de Fevereiro celebra-se o Dia Internacional do Preservativo. Para assinalar esta data vão ser instalados 60 suportes com preservativos e materiais informativos da campanha “Parar o VIH está nas nossas mãos” em espaços da Câmara Municipal de Lisboa, nomeadamente na Loja do Cidadão do Saldanha, espaços de atendimento ao munícipe, bibliotecas municipais e espaços para jovens.

No dia 12 de Fevereiro, pelas 15h, o Vereador Manuel Grilo e Joana Bettencourt, da Direcção-Geral da Saúde, irão visitar a Loja do Cidadão do Saldanha, local onde irão decorrer – de 10 a 14 de Fevereiro – actividades como a realização de testes do VIH, entrega de material informativo e preservativos. As actividades vão ser dinamizadas por organizações parceiras de “Lisboa Sem Sida”, como a Associação Abraço, os Médicos do Mundo, a Fundação Portuguesa “A Comunidade Contra a SIDA” e o Grupo de Activistas em Tratamentos (GAT).

Esta acções inserem-se na iniciativa “Lisboa Cidade sem Sida”, da Câmara Municipal de Lisboa, em parceria com a Direcção-Geral da Saúde – através dos Programas Nacionais Prioritários de Saúde nas áreas da infecção por VIH e SIDA e das Hepatites Virais, da Divisão de Saúde Sexual, Reprodutiva, Infantil e Juvenil, e da Divisão de Literacia, Saúde e Bem-Estar-, e com o GAT).

Os preservativos masculinos e femininos são altamente eficazes e constituem a ferramenta de prevenção mais disponível na prevenção do VIH, infecções sexualmente transmissíveis e de gravidezes não desejadas. Os preservativos são baratos, fáceis de armazenar e transportar, e podem ser utilizados por qualquer pessoa que seja sexualmente activa.

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre VIH/SIDA (ONUSIDA) recomenda a distribuição ampla de preservativos, nomeadamente fora das estruturas de saúde, reduzindo as barreiras de acesso, especialmente por parte dos jovens. Reforça também a necessidade de desenvolver estratégias de distribuição que reduzam o estigma e visibilizem o preservativo em espaços públicos.

Em 2018, foram diagnosticados 973 novos casos de infecção por VIH em Portugal, maioritariamente (99,7%) em indivíduos com idade igual ou superior a 15 anos. Em 97,3% dos casos a transmissão ocorreu por via sexual.

Em 2019, o programa de distribuição gratuita de materiais preventivos e informativos da Direcção Geral de Saúde, distribuiu mais de cinco milhões de unidades de preservativos masculinos e femininos por centros de saúde, hospitais, organizações não-governamentais, estabelecimentos de ensino secundário e universitário, estabelecimentos prisionais, entre outras entidades.

O Dia Internacional do Preservativo foi criado em 2008 pela AHF – Aids Health Care Foundation.

Assinala-se a 13 de fevereiro, na véspera do Dia dos/as Namorados/as.

Fonte: DGS